Faz sentido haver sacrifício humanos ou de animais nos rituais satanistas?

Porque um satanista verdadeiro jamais sacrificará crianças ou animais.

Anton LaVey é muito claro na Bíblia Satânica ao falar de sacrifícios humanos ou de animais em rituais:

Ao contrário dos magos “brancos”, magos satanistas. Citando a Bíblia Satânica :

“O uso de um sacrifício humano no ritual satânico não implica que o sacrifício é efetuado “para apaziguar os deuses”. Simbolicamente, a vitima é destruída através de um feitiço ou praga, que, em retorno, leva a destruição física, mental ou emocional do sacrificado e significa não ser atribuída ao mágico.

O único momento em que um satanista poderia realizar o sacrifício humano seria para um propósito duplo; para ser liberada a ira do mago no incremento de uma maldição, e mais importante, para se desembaraçar de um indivíduo totalmente nojento e merecedor.”

LaVey ainda completa:

Sob nenhuma circunstância poderia um satanista sacrificar qualquer animal ou bebê! 

Por séculos, propagandistas do caminho da mão direita tem sido tagarelas sobre os supostos sacrifícios de crianças pequenas e virgens voluptuosas nas mãos dos diabólicos. Poderia ser imaginado que qualquer um lendo ou ouvindo estes relatos de ódio poderia imediatamente questionar sua autenticidade, tomando em consideração a origem tendenciosa das historias.

Pelo contrário, assim como todas as mentiras “sagradas” são aceitas sem reservas, o modus operandi assumido dos satanistas persiste até hoje!

Há sonoras e lógicas razões pelas quais o satanista não pode realizar sacrifícios.

O homem, o animal, é o próprio deus para o satanista. A forma mais pura da existência carnal repousa nos corpos  de animais e crianças que não cresceram o suficiente para condenar a si mesmos seus desejos naturais. Eles podem perceber coisas que o homem de idade adulta nunca poderá perceber. Por essa razão, o satanista mantém esses seres em consideração sagrada, sabendo que ele pode aprender muito através desses mágicos naturais do mundo.

O satanista esta cônsciente do custo universal do seguidor do caminho de Agarthi; o assassinato do deus. Visto que deuses são sempre criados pela própria imagem do homem – e que o homem adulto odeia o que ele vê em si mesmo – o inevitável deve ocorrer: o sacrifício do deus representa o próprio. O satanista não odeia a si mesmo; nem de deuses ele precisa escolher, e não tem desejo de destruir a si mesmo ou qualquer coisa que ele encontre!

É a razão porque ele nunca poderia intencionalmente magoar um animal ou uma criança.”

LaVey é portanto, muito claro sobre o assunto. Se alguém está tentando lhe convencer de que satanistas praticam sacrifícios de crianças ou animais, tenha duplo cuidado com esta pessoa: Ela não entende de satanismo, e provavelmente está tentando lhe impressionar para fazê-lo abraçar sua crença.

Sobre o autor

cardealnegro

cardealnegro

Criador da Igreja de Satã do Brasil, o Cardeal Negro está no topo da hierarquia de nossa igreja.

Deixe uma resposta