Após 8 anos de convento, religiosa larga vida de freira e vira atriz pornô

#partiuserfeliz!

Yudy Pineda, 28 anos, é oriunda de uma aldeia indígena de Ituango, Colômbia. Quando Yudy tinha dois anos, a sua família teve que mudar para a região de Urabá por causa da violência.

Em Urabá, Yudy Pineda começou a estudar em um colégio que recebia visitas de freiras. A dedicação chamou a sua atenção e aos dez anos ela se uniu ao convento. Foram oito anos muito agradáveis para a jovem, até que ela se apaixonou por um professor que dava aulas de catecismo preparando crianças para a primeira comunhão.

A paixão falou mais alto e ela decidiu abandonar o convento, pois sentia “que não era correto o que estava fazendo”.

Passado algum tempo, quando vivia em Medelim, uma amiga a aconselhou a se tornar modelo de webcam, dizendo que dá para ganhar muito dinheiro.

Foi assim que ela começou a sua carreira. Inicialmente, a colombiana não ganhava muito bem e até entrou em depressão. Pouco depois, ela conheceu Juan Bustos da indústria de “webcam” e até entrou na “universidade” dedicada a este negócio.

Como resultado, o seu trabalho se tornou lucrativo.

Agora ela trabalha 40 horas por quinze dias, fazendo transmissões on-line: desnuda, usando vibradores, dançando e modelando. Com o trabalho, Pineda, mãe solteira, consegue manter seus dois filhos, comunicou a Rádio Caracol.

Apesar do trabalho, a mulher assegura que não abre mão de ser fiel a deus e não perde uma missa. “Primeiro, me sentia mal, mas na verdade já não”, comentou a atriz, explicando que sente “muita paz e tranquilidade” na igreja.

A colombiana contou que um sacerdote tentou convencê-la a trocar de vida, mas ela se negou, visto que considera o trabalho “digno e artístico” e não vê nada mal nele. Agora até o padre está ao seu lado e não a julga, assegurando que só deus deve julgar. E como Deus não existe, nossa amiga não tem com o que se preocupar!

(Fonte: portal Sputink BR)

Sobre o autor

cardealnegro

Criador da Igreja de Satã do Brasil, o Cardeal Negro está no topo da hierarquia de nossa igreja.

Deixe uma resposta